Como estabelecer METAS e cumpri-las?

Uma das fases mais importantes do Planejamento Financeiro (ou de qualquer planejamento) é o estabelecimento de metas, e existe uma metodologia muito eficiente para saber se a sua meta está adequada ao que realmente você deseja

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

Uma das fases mais importantes do Planejamento Financeiro (ou de qualquer planejamento) é o estabelecimento de metas, e existe uma metodologia muito eficiente para saber se a sua meta está adequada ao que realmente você deseja, a maioria das metas que não são cumpridas não atendem essa metodologia, sua meta precisa ser SMART!

Como deve ser uma meta SMART?

É bem comum entre as pessoas e empresas, o estabelecimento de metas para atingir mais claramente seus objetivos. Mas antes dos responsáveis escolherem suas metas, é necessário que entendam seu conceito, ou seja, o que é, e o que não é uma meta. Respondendo aos quesitos desta metodologia sua meta será clara e os motivos que o levaram a escolhe-la também. Quero ganhar/faturar mais, ou quero perder peso, definitivamente não são metas.

Mas o que são as metas SMART?

Com elas conseguimos analisar o que de fato é uma meta. Cada uma das letras da palavra SMART tem um significado. Observe:

S – ESPECIFICA (do inglês SPECIFIC), ou seja, uma meta deve ser específica naquilo que visa. Por exemplo, se o objetivo de uma loja é aumentar suas vendas, o responsável deve ser ESPECÍFICO e dizer se quer aumentar as vendas em 15, 20 ou 50% em um período de 12 meses, por exemplo. O importante é ser extremamente direto e claro.

M – MENSURÁVEL, que indica a necessidade de determinar uma medida ou indicador que irá contribuir para que a pessoas ou a empresa atinjam seu objetivo. No caso do aumento nas vendas, o principal indicador seria o faturamento durante os 12 meses, sobre os produtos ou serviços, no caso de uma dieta, não pode ser “perder peso”, precisa ser “perder 5kg”.

A – ATINGÍVEL, ou aquilo que é alcançável. Todos devem ter em mente que as metas precisam estar em uma realidade possível e alcançável. Comprar uma casa de 10 milhões pode ser uma meta muito ousada para alguém que tem atualmente um salário de 5 mil reais exclusivamente como fonte de renda, ou vender para 1000 novos clientes por mês, tendo apenas um vendedor e sem sistemas de venda automáticos. O segredo aqui é ser realista e conforme atingir suas metas, aumente-las.

R – RELEVANTE, o que permite entender que as metas precisam ser significativas para a quem as escolheu ou seja as metas criadas têm que ter sentido e gerar de alguma forma uma evolução para a empresa ou pessoa.

T – TEMPORAL, ter um tempo ou prazo determinado para que ela se cumpra pois metas sem prazo, costumam ficar em aberto e podem não ser levadas a sério da maneira que deveriam. Por isso, ao estabelecer uma meta, estabeleça um prazo.

As metas SMART têm de ser específicas, atingíveis, mensuráveis, relevantes e temporais (prazo), assim essas metas seguem basicamente os exemplos a seguir:

Exemplo 1: Abrir 2 filiais da loja de eletrodomésticos (M). Uma em São Paulo (S) até outubro de 2018(T) e outra em Belo Horizonte (S) até março de 2019 (T), pois nosso objetivo como empresa é um dia atuar em todos os estados do Brasil (R), o projeto custara X reais (A).

Exemplo 2: Vou dedicar 2h por dia (M), as terças e quintas feiras para um trabalho voluntario no asilo Bom Velhinho (S), pois quero dar as pessoas o amor que sempre tive da minha família (R). 2h é tempo suficiente para me locomover até lá e passar 1h no asilo, tenho tempo na agenda (A). Começarei no dia 10/01/2018 (T).

E depois de todas essas explicações, você e sua empresa possuem as metas SMART? Como anda o processo para estabelecer suas metas?
Comente ou nos envie qualquer dúvida ou informação adicional sobre o assunto.

Julia Vicentin Valle sob supervisão de Felipe Cavalcante

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

Felipe Cavalcante